Loteria: estratégia científica para a vitória

Como trabalha?

Na olhada muito simplificada – tudo é bastante simples: consideramos resultados de loterias como uma sequência de número. De maneira ideal, se falamos da máquina de loteria "ideal", – esta sequência não se submete a nenhuma regularidade. Mas, porque tanto as esferas cheias como as máquinas de loterias – são sujeitos do mundo físico, as regularidades determinadas por mecanismos, massas de detalhes e qualidade do processamento de superfícies, o grupo de outros parâmetros, no seu comportamento no fim de tudo existe. E estas regularidades dão a possibilidade de predizer, mais ou menos precisamente, o comportamento desta sequência de número. É – para predizer o resultado do jogo. Certamente, esta previsão não será absolutamente exata e final – mas no fim de tudo se o programa predirá absolutamente precisamente o resultado do jogo, será possível dizer que no jogo há regularidade obviamente expressa que, à sua vez, fala da desonestidade de organizadores do jogo.

Deste modo, consideramos uma sequência de número, e tentamos predizer o seu comportamento. Comparando o resultado recebido com o resultado predito – ajustamos fórmulas de cálculo – e repetimos tentativas muitas vezes, antes de receber coincidência, a qualquer avaliação de exatidão, com já nos realizar resultados. As regularidades recebidas aplicam-se a resultados extremos à obtenção da previsão necessária.

É simples escrevê-lo. Na prática é a necessidade de meios da quantidade significativa dos cálculos que são baseados em enormes tabelas de dados. E tudo isso tem de fazer-se precisamente e rapidamente. As capacidades computacionais consideráveis que processam resultados recebidos antes e criam as regras das previsões são com esta finalidade necessárias. Antes do tempo recente estas capacidades estiveram disponíveis para universidades só principais das estruturas estatais mundiais e diferentes. Mas hoje em muitos computadores em desktops de pessoas comuns têm os adaptadores gráficos que estão excedendo repetidamente em processadores de poder computacionais destes computadores, e, muitas vezes, estes adaptadores não funcionam e para 0.0001% da capacidade computacional.

Estes (e não só estes) capacidades, graças a mil de voluntários, nos integramos em uma enorme rede neural de alta performance mundial. Esta rede estreitamente aproximou àquela chamada "a intuição". Esta rede realiza cada segundo trilhão de cômputo, calculando para você aqueles números que podem modificar a sua vida já hoje … ou amanhã.

A figura 1

A figura 1. Como trabalha.

E realmente trabalha.